quinta-feira, fevereiro 10, 2005

A caminho da faculdade, uma magnólia arranca-me ao silêncio: tudo o resto (as reflexões sobre a preparação e a pouca importância da falta desta, a descoberta serena da comunicação não verbal, a necessidade de fazer - qualquer coisa) emudeceu; lugar apenas apara o branco nada imaculado das flores nas árvores a darem-se ao céu:
chegou finalmente o tempo de andar pelas ruas deslumbrada com a beleza delas.

1 comentário:

dueto disse...

tentando comunicar não verbalmente e serenamente, deixo um fio de novelo que assinale a minha vistita-descoberta deste teu espaço.
;)