terça-feira, abril 12, 2005

eu gosto quando é noite e arrefece

se caminho sob o teu braço deixo o corpo tremer-me

1 comentário:

Arroz de Estragão disse...

Muito bonito.

Amoroso, diria.

É de coisas simples que se nos mata a sede.

Obrigado.